Proprietários de circuitos homologados descontentes com a Federação

0
1472

O Minigolfe é uma modalidade desportiva que, apesar de ser popular entre muitas famílias e grupos de amigos, enfrenta desafios significativos no seu desenvolvimento competitivo em Portugal. Recentemente, vários proprietários que adquiriram circuitos homologados para competição expressaram o seu descontentamento com a passividade da Federação Portuguesa de Minigolfe (FPM) em promover a vertente desportiva nos seus circuitos. Este artigo explora as preocupações destes proprietários e a importância de um maior apoio da FPM para o crescimento do Minigolfe competitivo no país.

A Homologação de Circuitos e as Expectativas dos Proprietários

Os circuitos homologados são projetados para atender aos padrões exigidos para competições oficiais de Minigolfe. Ao investir nestes circuitos, os proprietários esperam não só proporcionar uma experiência de alta qualidade aos jogadores, mas também fomentar o desenvolvimento desportivo da modalidade. A homologação, portanto, não é apenas um selo de qualidade, mas também uma promessa de envolvimento e apoio contínuo da Federação.

A Passividade da Federação Portuguesa de Minigolfe

Falta de Promoção Desportiva

Um dos pontos de maior frustração entre os proprietários destes circuitos é a falta de iniciativas da FPM para promover a vertente desportiva do Minigolfe nos circuitos homologados. Muitos destes circuitos ainda não têm uma equipa federada, e os proprietários sentem-se abandonados na tarefa de incentivar a prática competitiva. A promoção eficaz é crucial para atrair novos jogadores, organizar torneios e, eventualmente, formar equipas locais que possam competir em eventos nacionais e internacionais.

Ausência de Programas de Formação e Suporte

A ausência de programas de formação e suporte para novos jogadores e para a criação de equipas federadas é outra preocupação significativa. Os proprietários de circuitos esperam receber orientação sobre como desenvolver talentos locais e integrar os seus jogadores na comunidade de Minigolfe competitivo. Sem este apoio, muitos esforços individuais acabam por não se concretizar.

Impacto no Crescimento da Modalidade

A falta de promoção e suporte por parte da FPM tem consequências diretas no crescimento da modalidade. Sem uma base sólida de jogadores competitivos, o Minigolfe em Portugal permanece estagnado. Além disso, a insatisfação dos proprietários pode levar a uma diminuição nos investimentos futuros em circuitos homologados, o que, por sua vez, limita ainda mais as oportunidades de desenvolvimento desportivo.

A Necessidade de uma Resposta da Federação

Promoção Ativa e Engajamento

Para reverter este cenário, a Federação Portuguesa de Minigolfe precisa adotar uma postura mais proativa. Isto inclui a promoção ativa do Minigolfe competitivo através de campanhas de marketing, a organização de eventos locais e regionais e a colaboração com os proprietários de circuitos para identificar e desenvolver talentos.

Programas de Formação e Desenvolvimento

A criação de programas de formação e desenvolvimento para jogadores e equipas é essencial. A FPM deve também facilitar a formação de equipas federadas, proporcionando os recursos e o conhecimento necessários para competir ao mais alto nível.

Comunicação e Feedback

Um canal de comunicação aberto e eficaz entre a FPM e os proprietários de circuitos é crucial. O feedback dos proprietários deve ser ouvido e considerado nas decisões da Federação, garantindo que as necessidades e preocupações dos envolvidos sejam atendidas.

Conclusão

O descontentamento dos proprietários que adquirem circuitos homologados para competição é um sinal claro de que algo precisa mudar na abordagem da Federação Portuguesa de Minigolfe. Promover a vertente desportiva do Minigolfe e apoiar ativamente os circuitos homologados são passos essenciais para o crescimento e desenvolvimento da modalidade em Portugal. Apenas com um esforço conjunto entre a Federação, os proprietários de circuitos e a comunidade de jogadores será possível levar o Minigolfe português a novos patamares de sucesso e reconhecimento.

Se também partilha destas preocupações ou tem sugestões sobre como melhorar a promoção do Minigolfe competitivo em Portugal, entre em contacto connosco. Juntos, podemos fazer a diferença e fortalecer esta modalidade tão apaixonante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui